25 de junho de 2015

Não tente forçar demais a sorte



Uma raposa faminta entrou num terreno onde havia uma parreira, cheia de uvas maduras, cujos cachos se penduravam, muito alto, em cima de sua cabeça.

A raposa não podia resistir à tentação de chupar aquelas uvas mas, por mais que pulasse, não conseguia abocanhá-las.
Cansada de pular, olhou mais uma vez os apetitosos cachos e disse:

- Estão verdes . . .

 Moral: Desprezar o que não se consegue conquistar é fácil.

 Uma bela aparência não substitui o valor do espírito.
Não se deve contar com uma coisa antes de consegui-la.
Devagar e sempre se chega na frente.
Não tente forçar demais a sorte
Se queremos dividir a recompensa, devemos compartilhar o trabalho.

Quem é grato de coração sempre encontrará oportunidades para mostrar sua gratidão.