22 de outubro de 2011

To tentando aprender o que fazer com tanta liberdade..

Às vezes, eu sinto o medo das incertezas da vida, só que  não posso deixar de perguntar quando eu vou deixar esse medo? E Assumir o próprio volante da minha vida e começa a dirigir com sabedoria.. Mesmo que tudo isso me impulsione ao um desmaio das minhas próprias assombrações. Só sei que ultimamente comecei a achar que era à única atrás do volante, foi duro aprender, mais uma coisa eu tenho plena certeza. Seja lá o que o amanhã tenha a me oferecer eu vou sempre estar com os meus braços bem abertos e olhos abertos também.

Por isso amores, esse post não é sobre nada em especial, ele é mais “pessoal” rs.
Tive uma semana muito corrida casa nova, trabalho novo, e com tudo isso veio a Insônia palavra essa que não sonhava em fazer parte da minha vida, só sei que de repente ela entrar em cena no primeiro capítulo, do meu rap noturno.

Segunda amore, tava de folga e a minha terça nem vi passar. Muito trabalho sem contar que na quarta dobrei e quando cheguei na quinta louca pra dormir fui assistir o show da Sade, com os amigos e familiares. Que por sinal foi maravilhoso valeu cada centavos pago.

Hoje acordei como diz o meu avô: Com as galinhas,

Ainda não me acostumei com esse horário de verão. São exatamente 8 anos que o horário de verão não fazia parte da minha rotina. Mais infelizmente tenho que me habituar.

Por incrível que pareça fiz todo o ritual que se faz para sair de casa e coloquei uma roupa super básica mais em compensação minha bolsa devia estar pesando uns 12 kg.. rsrsrs.. Tive que deixa o carro no estacionamento do terminal rodoviário do Tietê; e de lá pequei o metrô até a Liberdade fui fazer algumas comprinhas.

Gente, como aquele lugar consegue ser tão demais? Toda vez que vou lá fico pensando isso rs. Fui almoçar era 14:00. SP é sempre uma surpresa né?!!!

Ah! Lembrei de mais uma coisa rs, quando já estava na metro fui até o banheiro, mas eu estava com muitas coisas (minha bolsa, garrafa de água, compras e minha agenda essa que e minha companheira diária eu poderia ter esquecido qualquer coisa a garrafa de água, as compras o celular, a bolsa no banheiro, NÃO, eu esqueci justo a minha agenda com todos os meus contados. Imagine a minha loucura. Mais como eu sempre pude contar com esse fato chamando sorte. Um rapaz com uma voz bastante grave me ligou dizendo que tinha achado uma agenda e perguntou como eu me chamava. E como ele poderia me encontrar para devolver.

- Falei como e onde.. Agradeci muito a gentileza dele por me devolver a minha agenda .. Obrigada novamente!!... Gigante de Aço..

Pelo caminhar, ainda tem muitas coisas a ser colocadas em ordem. Por esse motivo acho que esse fim de semana devo ficar entre quatro paredes. Na minha maravilhosa tranqüilidade, assim espero.

Só que essa tranqüilidade sempre me faz refletir um pouco mais. O que será que estou fazendo de bom com tanta liberdade??..

São tantos desafios depois que você sai de casa e vai mora sozinha é como se aos pouco você se descobri se. Quem é você de verdade, e em alguns momentos, você só tem você mesmo. Aprende a ver quem são seus verdadeiros amigos e o que você gosta realmente de fazer. Às vezes não da para sentir isso quando morar em uma casa com tantas pessoas as coisas se mistura de uma forma que não da para sentir essa tão sonhada liberdade.

Por isso estou preenchendo esse espaço livre e aproveitando esse grito de liberdade da melhor maneira possível.

E como se tudo isso fosse um passo de mágica de repente varias obrigações que você não suportava e compromissos desnecessários, magicamente sumiu da sua vida.

Já pensou que nunca mais vai ter que cumprimentar aquela fulaninha do trabalho que você odiava. Mais mesmo assim tinha que manter as aparências agora pode fingir que não a conhece (eu adoro isso!). Ou então, aquele colega chato bêbado:- Adeus, amiguinho. De repente eu esqueci quem é você! Uhuuu!!!

Várias concessões que tinha que fazer, agora simplesmente não são mais necessárias.

E o momento é de introspecção. Medo? Não, não, eu adoro o som da minha própria voz ecoando na minha cabeça. Melhor do que de muita gente. Parece presunçoso demais? Mas o momento é esse mesmo. Ser absolutamente egoísta e apaixonada por mim mesmo. É assim que se curar e renascer para as novas possibilidades.

Estou completinha, perfeitinha! Mesmo que a vida me de uma bela surra eu sempre encontrarei algo para somar a minha existência.

Um dos exercícios mais emblemáticos que eu me propus, a fazer é ir ao cinema sozinha, chegar em um vôo solo isso não e fácil.. Sempre que vou ao cinema estou acompanhada E tive que fazer esse vôo solo, mais por incrível que parecesse é absolutamente libertador você chegar na bilheteria e escolher o filme que quer ver, sem medo de ser feliz. O bom disso é que não vai ter ninguém a sua frente pra te censurar..

Você pode colocar sua poltrona na frente, no meio, no canto. Pintar de azul, vermelho, amarelo que não vai ter ninguém, ninguém mesmo pra te dizer o que tem que ser feito . E lá vai está a sua própria marca de maneira bem visível.

Ao menos que já haja um monstrinho ali e não seja interessante o suficiente para querer sentar no colo dele. Ops, o momento é de liberdade. Não estrague o processo moça....

Isso até que é uma animação bem fofinha, um drama cabeçudo iraniano. (Vá em frente, ninguém vai te censurar). Acreditar nisso mesmo?

É um exercício que eu recomendo mora sozinha não é um exercício tão fácil assim como ir para a balada ou viajar completamente só. Esses são níveis avançados que eu consegui percorrer recentemente. (Ainda estou em construção.)....

Voltando ao cinema, ele sempre foi uma grande escola para mim, muitas das questões que me atormentam foram sossegadas em frente à telona e hoje o meu primeiro filme solo vai ser “A Pele” de Nicole Kidman. Um clima meio atormentando e nada blockbuster, mas é o que estou precisando.

Os que vêm depois desse, eu nem sei, como também nem sei por que isso se tornou um delicioso hábito e como a liberdade tem um gosto maravilhoso que não pode ser esquecido e deve ser saboreado, mesmo que em doses homeopáticas.


Um lindo domingo pra todos!....

Um comentário:

  1. Oi minha amiga maluquinha como sinto tanto a sua falta e dessa sua alegria com esse teu sorriso escancarado.
    Como sinto falta de não ter te abraçado nos momentos em que desejei;
    sinto até arrependimento pelas noites que não lhe disse o quanto te amo;
    eu sinto muito por não sorrir a cada uma de suas piadas sem graça;
    como sinto saudades de seus mimos, que fingia não ligar, mas que me derretia por dentro;
    talvez nunca mais as coisas voltem a ser como já foram um dia;
    gostaria que soubesse que toda manhã ao me levantar eu sinto que nunca fui bom o suficiente para te oferecer tudo o que já me deu um dia; e principalmente a sua amizade
    hoje só não posso sentir essa grandeza de seu amor, que um dia me esquento, orientou é me fez tão bem. Por fim você me abandonou.
    O tamanho da saudade que tenho dessa pessoazinha linda que é vc é grande por demais!!! Bjs .. cuide –se minha pequena...
    Felipe..

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao meu cantinho.Regras para comentários
1. Comentários postados sem nome não serão mostrados.

2. Comentários com perfis sem acesso ao público também não serão mostrados.

3. Comentários ofensivos não serão mostrados. Ninguém é obrigado a permitir falta de educação.

4. Se você sofre de analfabetismo funcional, então nem leia os textos, pois com certeza não vai entender o que está escrito e seus comentários não serão de acordo com o assunto.

5. Resumindo: se quiser debater e discordar de mim, esteja à vontade. Mas peço gentilmente que seja um debate civilizado. E se você não tem coragem de mostrar quem é, melhor ficar no anonimato e procurar outro blog.

6. A sua liberdade termina onde começa a minha, certo? Se não, qualquer um faria o que desse na cabeça. Assim como cada um deve respeitar o dono da casa ou a soberania de um país, aqui você deve agir da mesma forma.! Ok
OBS: Se seu comentário não foi publicado é porque você não conseguiu adoça o meu cantinho. Não alimente a derrota continue tentando.