6 de setembro de 2010

A voz que me chamar.

Já é noite. E não consigo dormir.São mil pensamento se passando por mim.
E foi nesse momento que ouvi uma voz me chamando.

Estou tão longe de casa em um cenário belissimo, cercada pela mata atlântica, e pela lua que envolve muito mistério.
Que noite sinistra que parece que nunca mais vai amanhecer.

O único som que dar para escutar é dos insetos, esses quer parecem que já faz anos que não tem contato com outros tipos de pessoas.

São esses mostrengos que estão tirando o meu sono, e não me deixou um só minuto em paz.

Ou melhor, dizendo:
(Tem carne nova na ária vamos devorá-la viva).

Algo insiste; não me deixa dormir, levanto e vou passear no Jardim, torcendo para não da de cara com nenhum bicho, também ne ninguém merece.

Só a doida aqui.

Talvez tudo isso seja porque estou em um lugar desconhecido principalmente a cama que não tem aquele cheirinho bom de casa ou quem saber por que é muito calmo longe da civilização.

Mais porque será que o meu eu sente algo tão diferente essa noite.
E essa voz inconsciente que não para de me chamar e não me deixa em paz.

Serei eu um objeto de desejo de alguém?

Porque pergunta tanto deveria esta aqui?

Não estou fisicamente, mas estou sempre no inconsciente.

E posso senti toda vez que me chamar. É algo muito alem do que possa imagina.

Os por que ainda não sei.

Só sei que é tão diferente, confuso e ao mesmo tempo especial.
Tipo assim coisa que rebata você de repente e não tem explicação lógica.
Só você que tem o pode de sentir e mais ninguém.

Como tive-se o pode de ler e sentir algo muito especial.

É o tempo todo tentando se abrir, mais eu como sou muito teimosa não permitia sentir, mas uma hora o vulcão explode de uma só vezes e você não consegui, fazer mas nada.

Eu sou um tipo de ( Monte Everest) que adora desafios, Conquistar minha confiança é fácil agora tente prende a minha atenção.Conseguindo seria arranja aventura para a vida toda.

Talvez o medo de se envolver é algo tão básico que muitas vezes traz( O medo de viver). Se por outro lado não enfrentamos o fato isso seria irremediável e não natural continuaremos 1%segurando, sem jogar 100% de nós ao mundo.

O que eu estou esperando?

Qual situação ideal futura seria necessária para eu fazer o que posso fazer já.
O que está me impedindo de fazer sempre o que me deu vontade, mas a uma razão que eu mesma não sei explica chagando a sente-se mais vezes impotente e insegura.

Deveria acertar em dizer o que não pensa, mesmo às vezes fazendo ter uma imagem distorcida das coisas a minha volta?

Talvez eu possa pode ajudar a liberar esse obstáculo.

É verdade que a dinâmica é algo digno de estudo. Vários ritmos, andamentos, ânimos e momentos se alternam dentro de uma história em comum.

E muitas das vezes, um se deprime enquanto o outro está com toda a energia.

A famosa química, que faz foca algo muito estranho a mil distâncias.
Essa coisa inexplicável que eu mesma não sei o porquê de quere tanto ficar grudado ao outro.

No entanto, isso pode não ser uma boa coisa. Do mesmo modo que não sei de onde vem essa conexão.

Será que vou nota o gradual desaparecimento dessa voz que tanto me chamar?
Ou vou ter a habilidade de construir tudo de novo ou quem saber conseguir alimentá-la e sustentá-la.

Na maioria dos casos, somos passivos a tudo o que nos acontece.
Apenas reagimos e respondemos de modo previsível certa situações que nos deixa alegres ou aqueles que nos deixa deprimido.

Nossas vidas são obras de arte coletivas: hipertextos, filmes, canções, telas, esculturas, fotografias de nós mesmos, por nós mesmos.

Essas são algumas possibilidades de minha história imensurável que transborda aos filtros nessa madrugada.

os sonhos podem ser nossa maior dádiva ou nosso maior desespero.

Para meu desespero não ser maior arrumei uma amiguinha de três aninhos que parece uma linda bonequinha. ela estava na janela me olhando, quando cheguei.

Ela pergunta: Tia posso li da um abraço?
Caramba fiquei tão surpresa com aquela atitude da pequena Isabela.

A mãe logo respondeu deixa a moça em paz menina.

Como negar algo tão simples para uma criança eu respondi: É pra já!!!.
E logo ela saiu falando mãe a tia e tão cheirosa. (rsrsrsrs)...

A inocência das crianças é tão maravilhosa e nos faz um bem enorme.

De repente ela volta com 35 bonecas. Tia você quer brinca comigo?

Eu!! Aff, quantas bonecas menina?.

Pequei-me a pensar quantas bonecas tive quando era criança mesmo?

Na verdade eu quanto era criança não gostava muito de boneca meu forte mesmo era os carros e as motos de meus irmãos. Isso que da ser uma menina no meio de cinco meninos as minhas primas que considero como irmã não gostava muito das brincadeiras dos garotos mais eu adorava tudo aquilo.

Até hoje não sei viver sem as doces travessuras deles.

Aceitei brinca com ela e me divertir muitíssimo.

E para minha surpresa amoré o fim do mundo não e tão fim do mundo assim aqui tem net.
Vou termina esse texto meus queridos dizendo que voltei há ter sete anos quando adorava toma banho de chocolate com mel. Que é uma delicia.

Que saudades!!! dos velhos tempo de criança!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo ao meu cantinho.Regras para comentários
1. Comentários postados sem nome não serão mostrados.

2. Comentários com perfis sem acesso ao público também não serão mostrados.

3. Comentários ofensivos não serão mostrados. Ninguém é obrigado a permitir falta de educação.

4. Se você sofre de analfabetismo funcional, então nem leia os textos, pois com certeza não vai entender o que está escrito e seus comentários não serão de acordo com o assunto.

5. Resumindo: se quiser debater e discordar de mim, esteja à vontade. Mas peço gentilmente que seja um debate civilizado. E se você não tem coragem de mostrar quem é, melhor ficar no anonimato e procurar outro blog.

6. A sua liberdade termina onde começa a minha, certo? Se não, qualquer um faria o que desse na cabeça. Assim como cada um deve respeitar o dono da casa ou a soberania de um país, aqui você deve agir da mesma forma.! Ok
OBS: Se seu comentário não foi publicado é porque você não conseguiu adoça o meu cantinho. Não alimente a derrota continue tentando.