3 de agosto de 2010

Conseguiste derruba todas as muralhas entre nós?


Queria tanto olhar nos teus olhos e viajar com você pra qualquer lugar.
Onde o muro não fosse tão alto e que eu conseguisse derrubar essa tua muralha que construiu para se defender.
Essa proteção não deixou você amar nem a metade do que deveria.

Será que é inquebrável essa defesa?

Houve um tempo em que quis apenas apertar as tuas mãos, e sentir o teu abraço... Saber que afinal não há acaso.
Que não aprendeu a ceder está disposto a viver sozinho.
Só que eu aprendi a não desistir da batalha tão fácil assim.

Há quanto tempo!
De onde surgiu este silencio - deserto entre nós?
Esqueci que me quis encontrar naquilo que pensei que eras tu. E no final, perdi-me. Perdi-te até a ti.

Acreditei em tudo como sendo a maior das verdades. E o tempo provou-me que foi apenas uma grande mentira.

Por acreditar, vê. Por necessidade de acreditar nas palavras... Por querer demais acreditar em ti. E acreditei. Logo em ti...
Hoje deitei a manta na relva, numa terra molhada e pensei que afinal, nunca foste tu em nada. Talvez só eu te visse assim.

Tenho tanto medo de esquecer tudo que vivi!!

Depende de cada um de nós, termos a capacidade de destruir aquilo que construímos.
Porque o amor deve invadir o nosso mundo e fazer florescer jardins.
Ou pra conhecer você será preciso sair à procura no meio da multidão?
Queria tanto que você soubesse se aproximar sem ser evasivo ou que não se esforçasse tanto para se esconder.

Você é alguém interessante que eu sei que não preciso fugir.
E que essa sua muralha só é um mero escudo.

Quando a intimidade derrubasse as nossas mascaras que segurasse minha mão e tocasse minha face, saberia que nunca mais estaria só, teria a certeza que ia renascer em você às lindas tulipas de mil e uma cores.
Não faz idéia como gostaria que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse à razão sem que isso me ameaçasse.
Ou depois da briga rir achando graça das minhas trapalhadas, ou quando diz; que falo de mais.

Ou será que foi aquele simples pedido para nunca mudar?

Esqueci que me disseste um dia para eu esperar, que nada tinha sido em vão...
Esperar o quê? Como se naquele tempo eu conseguisse fazer outra coisa a não ser esperar... Sempre a esperar que talvez hoje. Talvez. Hoje. E nunca foi.
E o silencio que veio depois... Até hoje. Por palavras que ficaram escondidas e guardadas como se fossem tudo. E eram... Tudo o que eu precisava. Logo as palavras que te trouxeram ao meu caminho.

E o que é que não foi em vão? Aquilo que eu pensava que estava a começar no exato momento do fim? Aquela cumplicidade que eu pensei existir entre nós?

Naquela altura só queria ouvir, saber por que, resolver histórias para que pudesse fechar a gaveta e seguir em frente. Deixar de lado as muralhas que prender-me a ti.
Sei que tenho vários motivos e defeito insuportáveis mais as minhas qualidades sempre vão prevalecer.

Queria ir tanto para outra direção e conseguisse um olhar que me encontrasse sem presa pra volta.
Mesmo quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo ou sair sem destino por ai ao encontro do par imperfeito só para mim.

Feito você!!

Você que tem a beleza no olhar
Mais você sempre estar à procura da beleza no rosto
A minha beleza estar onde muitos não procuram
Porque ela esta escondida dentro do meu coração
E pouco consegue encontra.
É dessa forma que livremente florescer meu amor!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo ao meu cantinho.Regras para comentários
1. Comentários postados sem nome não serão mostrados.

2. Comentários com perfis sem acesso ao público também não serão mostrados.

3. Comentários ofensivos não serão mostrados. Ninguém é obrigado a permitir falta de educação.

4. Se você sofre de analfabetismo funcional, então nem leia os textos, pois com certeza não vai entender o que está escrito e seus comentários não serão de acordo com o assunto.

5. Resumindo: se quiser debater e discordar de mim, esteja à vontade. Mas peço gentilmente que seja um debate civilizado. E se você não tem coragem de mostrar quem é, melhor ficar no anonimato e procurar outro blog.

6. A sua liberdade termina onde começa a minha, certo? Se não, qualquer um faria o que desse na cabeça. Assim como cada um deve respeitar o dono da casa ou a soberania de um país, aqui você deve agir da mesma forma.! Ok
OBS: Se seu comentário não foi publicado é porque você não conseguiu adoça o meu cantinho. Não alimente a derrota continue tentando.