23 de janeiro de 2010

Não a sensação mais deliciosa do que andar pelada.


Pronto, hoje realizei uma das cinco coisas que falei que ia fazer durante minhas férias.Essa que esta chegado ao fim.

Coloquei na lista que ia à praia de naturismo, algo que tinha muita vontade de fazer antes de morrer:
Fui a praia massarandupió, que é considerada a primeira praia naturista reconhecida oficialmente na Bahia.
Já há fazia tempos que eu queria ir, mas sempre dava algo errado… ou chovia, ou eu ficava gripada, ou eu marcava com alguém e a pessoa amarelava…

Como sou uma mulher decidida, hoje pela manhã vi o sol e falei pra faxineira:
Hoje eu vou tomar banho de sol pe-la-da na praia.

Ela tomou o maior susto, mas aí eu expliquei e ela achou a maior graça! Coloquei minha roupinha, peguei meus apetrechos praísticos e rumei até a praia de massarandupió na (Linha verde), A apenas 93 quilômetros de Salvador, na famosa Costa dos Coqueiros.
A praia naturista de Massarandupió não tem um acesso fácil, mas o visual promete compensar o esforço.
São cerca de vinte minutos caminhando até a praia.

Se não estiver interessado em tirar a roupa, nem vá. Por lá é proibido ficar vestido. Para os que querem se iniciar na prática há uma área de adaptação, onde as regras são passadas. Para as mulheres é possível ficar de topless e com a parte de baixo do biquíni.
Outra regra impede a entrada de homens desacompanhados.
Desci com o carro deslizando numa estradinha de pedrinhas, pedi informações ao rapaz do estacionamento (paga-se R$ 15,00 para passar o dia) e encontrei um bom lugar perto do restaurante para deixar o carro. Mal desci, já vi um peladão à minha frente… e nem surtei, achei a coisa mais comum do mundo.

Fui andando até a parte onde todos os medrosos ficam de roupa e têm medo de entrar e ficam olhando os corajosos peladões, passei por eles, fiz um cumprimento com a cabeça e rumei até a praia. Aí vi a placa: "Na praia, nudez total"… ih… aí parei, pensei… tirei a bata… depois tirei a parte de cima do biquíni… e quando vi, já tinha tirado a parte de baixo…
Olhei pra frente, respirei fundo e… uhuuuu!!! Gente, que sensação de liberdade, que maravilha, que delícia! Só não saí pulando e saltitando pra não parecer uma caipira da roça, né?

Mas, enfim… a praia tem dois lados (o lado dos solteiros e o lado dos casados) divididos por uma fileira de cabos de vassoura intercalados na distância de mais ou menos 1 metro de cada um.

Como sou mulher e sozinha, poderia ficar em qualquer um dos dois, mas como o lado dos solteiros tava vazio, entrei pro lado dos casados (que pena, na saída eu vi que tinha tanto gato no lado dos solteiros…).

Loucura, loucura, mais uma loucura, boa de mais...

Andei tranquilamente por entre algumas barraquinhas e mesinhas cheias de gente pelada, alegre e feliz, curtindo o maior sol.

Caminhando na praia, casais de mãos dadas, jovens e idosos de todas as idades. E pênis, muitos pênis, de todos os tamanhos, cores, larguras e comprimentos, mas todos, sem nenhuma exceção, bem comportados.

Se fossem relógios, estariam marcando pontualmente seis e meia, Rsrsrsrs

Já as mulheres, sim, claras, depiladas, não depiladas, gordas, magras, caídas, inteiras, deram de tudo.

A única coisa que não deu foi vergonha e constrangimento.

O ambiente da praia é ótimo, eu fiquei impressionada com a educação de todos e o respeito ao ser humano e à natureza.

Logo que cheguei, fui saudada por um casal de americanos que sorriu pra mim e disse hello every thing well o que me fez lembrar o filme Jackie Chan falando hello, e vira e mexe vinha uma senhora perguntando se precisávamos de saquinhos de plástico para jogar o lixo. Sim, a praia é limpa, muito limpa, impressionantemente limpa!

Somente duas coisas são preocupantes na praia: as ondas muito fortes e muito altas e os siris… sim, a praia tem muitos siris, aqueles bichinhos com muitas perninhas e dois zóião pretinhos que ficavam olhando pra mim com um jeito meio estranho… até achei que tinha pintado um clima entre o siri e a minha ‘perereca’ (Rsrsrsrrsrs) e fiquei até com medo de ele quere tira minha virgindade de novo ali mesmo, mas quando me levantei para tirar uma foto dele, eu acho que ele pensou que minha perereca queria algo mais sério e ele se enterrou na areia, E não foi só o siri que ficou cheio de areia… a falta de um biquíni fez com que eu ficasse coma sensação de ser um bife à milanesa e com areia em tudo que foi… bom, deixa pra lá, Rsrsrsrsrs...

Pena que eu fui sozinha, mas como o celular é o melhor amigo da mulher, eu logo telefonei para minha mãe que não parava de me ligar. E quando falei onde estava ela mim perguntou se eu estava maluca Rsrsrsrs.
Eu falei que era uma maluquice boa.
Minha mãe já mais sir permitiria uma aventura dessas de passar bons momentos em uma praia de nudismo.
Quem saber nesse verão eu não leve os dois para conhecê-la.
Já que a filha adorou..
Essa é a sensação de maior liberdade de andar sem roupa.
Voltando ao retornam do estado original da criação.

Uma linda noite para vocês amores....
Hoje o beijo vai pelado.... Rsrsrs!!!!!

2 comentários:

  1. Ola, adorei sua explanação de liberdade, realmente é assim mesmo.
    Eu estive em Massarandupio hoje e tive que ficar na area dos solteiros, mas estava otimo. Se voce quiser companhia mande um email para mim ou entre no msn. Pretendo ir la na semana que vem.
    inaturis@hotmail.com
    Jose Ivam

    ResponderExcluir
  2. Achámos muito engraçado a sua descrição, mas a sensação de liberdade é notória em toda a gente que experimenta. Agora só é preciso continuação.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo ao meu cantinho.Regras para comentários
1. Comentários postados sem nome não serão mostrados.

2. Comentários com perfis sem acesso ao público também não serão mostrados.

3. Comentários ofensivos não serão mostrados. Ninguém é obrigado a permitir falta de educação.

4. Se você sofre de analfabetismo funcional, então nem leia os textos, pois com certeza não vai entender o que está escrito e seus comentários não serão de acordo com o assunto.

5. Resumindo: se quiser debater e discordar de mim, esteja à vontade. Mas peço gentilmente que seja um debate civilizado. E se você não tem coragem de mostrar quem é, melhor ficar no anonimato e procurar outro blog.

6. A sua liberdade termina onde começa a minha, certo? Se não, qualquer um faria o que desse na cabeça. Assim como cada um deve respeitar o dono da casa ou a soberania de um país, aqui você deve agir da mesma forma.! Ok
OBS: Se seu comentário não foi publicado é porque você não conseguiu adoça o meu cantinho. Não alimente a derrota continue tentando.