12 de janeiro de 2010

Bom dia Flavia.

Como você bem saber, Que as condições crônicas se colocam também como um grande desafio dos nossos dias, como a alta incidência e prevalência de doenças como o diabetes, a hipertensão, a obesidade, a doença mental e outras, sem deixar de falar sobre a violência e o uso abusivo de álcool e drogas e a desigualdade social. Outro paradoxo é que a medicina tecnológica, que se desdobra em muitas especialidades nas últimas décadas, não tem conseguido por si só dar conta da ampla e profunda dimensão e complexidade do processo saúde-doença-cuidado.
diz que não é da ausência do aparato tecnológico que os usuários reclamam quando acessam os serviços de saúde, mas da incapacidade expressa na desatenção, descuido, descaso dos trabalhadores de saúde em dar ouvidos e atenção às suas dores e sofrimentos.
reforça esta posição dizendo que só a lógica da racionalidade técnica não é suficiente para produzir o Cuidado em saúde.

Espero te ajudado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo ao meu cantinho.Regras para comentários
1. Comentários postados sem nome não serão mostrados.

2. Comentários com perfis sem acesso ao público também não serão mostrados.

3. Comentários ofensivos não serão mostrados. Ninguém é obrigado a permitir falta de educação.

4. Se você sofre de analfabetismo funcional, então nem leia os textos, pois com certeza não vai entender o que está escrito e seus comentários não serão de acordo com o assunto.

5. Resumindo: se quiser debater e discordar de mim, esteja à vontade. Mas peço gentilmente que seja um debate civilizado. E se você não tem coragem de mostrar quem é, melhor ficar no anonimato e procurar outro blog.

6. A sua liberdade termina onde começa a minha, certo? Se não, qualquer um faria o que desse na cabeça. Assim como cada um deve respeitar o dono da casa ou a soberania de um país, aqui você deve agir da mesma forma.! Ok
OBS: Se seu comentário não foi publicado é porque você não conseguiu adoça o meu cantinho. Não alimente a derrota continue tentando.